17.12.12

Resenha: A Hora da Estrela de Clarice Lispector

A Hora da Estrela
Clarice Lispector
Editora Rocco
106 páginas
O livro “A Hora da Estrela” é um romance escrito pela solene escritora brasileira Clarice Lispector e conta a história de uma Alagoana “Macabéa”, que após a morte de sua tia (sua única parenta) migra para o Rio de Janeiro trabalhar como datilógrafa, título este que ganha através de um curso financiado, no qual, escrevia as palavras incorretamente e emporcalhava as folhas de papéis do escritório onde trabalhava, ganhando menos de um salário mínimo. 


“Para falar da moça terá de não fazer a barba durante dias e adquirir olheiras escuras por dormir pouco, vestir-se com roupa velha rasgada tudo para se no nível da Nordestina”...

O romance tem como escritor/narrador o personagem Rodrigo S.M, declara evidentemente seu amor por Macabéa não deixando iludir-se com falsa realidade, enxergava toda sua ignorância o ser insignificante que era para com a vida. Era grotesca, faltava-lhes a inteligência e competência, pura não possuía maldade no coração, pois aprenderá que na vida era obrigada a ser feliz e por esse motivo era simplesmente “feliz”, não sabia o que era ser triste.

“Ela somente vive, inspirando e expirando, inspirando e expirando. Na verdade – para que mais que isso? O seu viver é ralo”.

 “Faltava-lhes o jeito de se ajeitar”. 
                                                                                                                                        
Macabéa levava uma vida sem se importar com o futuro, pois nunca ninguém a ensinou que na vida era necessário fazer e almejar algo, tinha mau cheiro e só comia cachorro quente. Era um bicho, um verme, um “ser ninguém” numa cidade tamanha como Rio de Janeiro, mas ela não tinha noção disso.

A estória possui três eixos, estes mesmo destacados pelo próprio narrador: “Começo, meio e “gran finale” seguido de silêncio e de chuva caindo”.  O começo se dá com as declarações e frustrações do narrador, onde o mesmo expõe com clarividade. O meio narra à história de Macabéa e dos personagens a sua volta, e o “gran finale” a tão esplendorosa “Hora da Estrela” – morte de Macabéa.

O clímax da história acontece entre a saída da cartomante Carlota (acidente) e a “Hora da Estrela” momentos de ânsia e glória, onde a personagem consegue por fim, enxergar algo luminoso que existe em si mesma, Macabéa naquele exato momento teve uma úmida felicidade suprema.

"Ela estava enfim livre de si e de nós. Não vos assusteis, morrer é um instante, passa logo...”

“À Hora da Estrela consiste em uma verdadeira peregrinação a escuta e da fala, ao longo da qual o escritor tenta construir, a partir do limo de uma pessoa-formiga (Macabéa) e de sua própria pessoa gigante-de-consciência, uma estrela pessoa e uma estrela palavra”. (Trecho Introdução do livro).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

* Primeiramente muito obrigada pela visita.
* Volte sempre que puder, ficarei muito feliz.
* Seja educado (a), comentários ofensivos não serão aceitos.
* Críticas construtivas, sugestões e elogios são bem vindos.
* Se pegar alguma coisa, credite sempre.

Página Anterior Próxima Página Home
Copyright © Blog da Ka |
Design by Karina Karoline | Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook Google + YouTube